Escola Ativa

POSTAGENS ANTERIORES

24/05/2013

Diário de Bordo Escola Ativa em Três Rios - Quinto dia


Olá pessoal!

Encerramos hoje, sexta – feira, as vivências em educação ambiental, do projeto na escola Américo Silva. Mas, ainda temos atividades no sábado e domingo.

O dia hoje, foi bem corrido e emocionante. Para começar ganhei uma carona de uma professora muito maluquinha (Tia Ju). Ao chegarmos na escola, a criançada já estava na sala contando os minutos e super curiosas, perguntando quais seriam as atividades do dia. Assim é muito bom, né?

Hoje, trabalhamos os temas 8 erres e ambientes verdes. Iniciamos recordando os 8 erres (Reutilizar, Reciclar, Reduzir, Repensar, Respeitar, Responsabilizar-se, Repassar e Reparar). Estava tudo na pontinha da língua dessa meninada esperta!

Depois fomos para o pátio, onde identificamos algumas espécies florísticas do ambiente. Lá estava a maravilhosa “Umbaúba”. Essa escola é tão especial que foi contemplada com Umbaúbas lindas numa pequena área verde. Nasceram lá, sozinhas!

A Umbaúba é uma árvore característica da mata atlântica e bastante popular. Seus frutos alimentam mamíferos, insetos, pássaros. As preguiças e formigas são suas fãs. A preguiça adora se alimentar de seus frutos e as formigas se escondem no oco de seus troncos. Por isso, o nome Umbaúba, quem vem do tupi ãba'ib, que significa “árvore oca”. Falamos também de seu uso na medicina popular. Já foi provado cientificamente, suas propriedades terapêuticas para pressão arterial, é diurética e anti-inflamatória. Olha quanta coisa bacana temos para aprender com as árvores!

Logo, avistamos umas bananeiras no barranco atrás da escola. Nos chamou a atenção, pois não é indicado o plantio de bananeiras em locais propícios a deslizamentos, como barrancos e morros. As bananeiras contribuem muito para erosões.

Para fechar, aprendemos que cada plantinha, cada coisinha existente na natureza tem sua função. Nada existe por acaso, ou está ali à-toa. Nos atentamos para sua perfeição e sabedoria. Devemos a mãe natureza, todo o nosso respeito e contemplação, não é mesmo?

Partindo deste ponto, reutilizamos mais algumas latinhas para o plantio de sementes. Tia Ju e eu conseguimos uma terra com bastante matéria orgânica (aproveitamos a deixa para falarmos sobre os tipos de terra e matéria orgânica), para plantarmos sementes de girassol. Tia Ju escolheu as sementes de girassol para trabalhar unidades de medida. Olha que espertinha! Seus alunos acompanharão o crescimento da planta medindo-a durante seu desenvolvimento.

Aprendemos muito sobre o girassol, como por exemplo, que tem sido muito utilizado como biodiesel, sempre foi usado como óleo de cozinha, suas sementes alimentam vários animais e nós, humanos. Além dos mitos, como ele ser um dos símbolos da páscoa, da sorte e da prosperidade. Sem contar que é uma flor lida e que vive acompanhando o sol.Tá bom ou querem mais?

Fizemos vasinhos lindos com a latinha para a semente de girassol. Agora é só aguardar os primeiros botos surgirem da terra.

Fomos para sala de aula, onde mais uma vez revelaram-se grandes artistas. Desenharam a Umbaúba!

Depois de um pouquinho de bate papo, recebemos na sala a diretora Virgínia. Simpática como ela só, me presenteou em nome da escola, com um pacotinho lindo de bala, uma sacola ecológica com o nome da escola e um bilhetinho. A emoção foi demais!

Nem precisava dessa atitude para que eu sentisse o carinho de todos da escola Américo Silva. Gostaria de ter mais contato com todos os professores, mas nosso tempo é curto pois, mais cidades aguardam o projeto. É impressionante como em tão pouco tempo, nós adquirimos laços carinhosos e sadios. Bom dar valor nas coisas simples. São elas que realmente fazem a diferença. Despedi-me da escola com abraços sinceros de todos.

Crianças. Adorei vocês. Virgínia, Tia Ju, Janaína, Marinete, a moçada da cantina (que comidinha gostosa, hein!).

Para todos deixo minha gratidão em nome do Instituto Ativa, Conecte e LataPack.

Amanhã tem mais atividades com o projeto Escola Ativa, onde a turma da tia Ju apresentará os trabalhos realizados na semana do projeto.

Hoje fico por aqui.

Grande abraço a Escola Américo Silva.

Danielle Terra, educadora ambiental do projeto Escola Ativa