Escola Ativa

POSTAGENS ANTERIORES

04/06/2013

Segundo dia na Escola Beatriz Junqueira, Jacareí - SP


Diário de Bordo

O mais legal deste projeto é saber que algo de concreto ficará em cada escola que passar. Hoje, no final do dia saí da escola Beatriz Junqueira cheia de alegria e esperança. 

Conheci os alunos e professoras dos dois 4º anos em que o projeto está sendo implantado. As crianças são lindas e antenadíssimas! Minhas companheiras professoras Marilia e Sônia são super dispostas e envolvidas. 

O projeto se deparou com o problema de muitas escolas brasileiras: a falta de coleta seletiva no bairro. Com base neste problema, Marília teve a ideia de iniciar a seleção do lixo na escola. 

Partindo deste ponto elaboramos um mini-projeto dentro do projeto Escola Ativa. Vamos reduzir em 80% a destinação do lixo produzido na escola para o lixão (óleo, pilhas, pet, lixo orgânico, papelão e papel). Para isso vamos:

  • Sensibilizar, preparar e mobilizar as duas turmas do 4º ano para multiplicar as informações sobre Reciclar, Reutilizar e Reduzir e para informar toda a escola sobre a iniciativa;
  • Entrar em contato com membros da comunidade que recolham determinados tipos de lixo para reutiliação e reciclagem como fonte de renda (como fazem alguns pais de alunos);
  • Além da escola ser alternativa na destinação do lixo que produz, ainda será um Eco-Ponto para recolhimento de pilha e óleo;
  • Faremos uma composteira na horta comunitária ao lado da escola para reciclar o lixo orgãnico (que até o momento é inserido ao lixo seco);
  • Faremos um evento na escola, na sexta feira, para inaugurar e divulgar a iniciativa junto aos demais alunos, professores e pais e lançar também a 1º Feira de Troca Beatriz Junqueira, com o intuito de incentivar a economia solidária e o comércio justo na comunidade escolar;
  • Além de instalar um sistema alternativo para capitação da água da chuva.

O nome do projeto já diz tudo: ESCOLA ATIVA, A TRANSFORMAÇÃO COMEÇA AQUI! Nosso intuito é transformar escolas em um ambiente ativo com atitudes que façam a diferença para a sustentabilidade. Vamos embora, mas as escolas permaneceão ativas e teremos sempre informações através das postagens que seus membros nos postarão. 

Voltando ao encontro com os alunos e professoras em nosso segundo dia na escola, foi repleto de olhares curiosos. Fizemos a leitura da cartilha em forma de teatrinho (ideia dos próprios alunos), falamos sobre conceitos de educação ambiental e meio ambiente, trabalhamos as diâmicas sobre proporção de água potável e como se tornar um observador atento para o meio ambiente, além de passar pelos demais temas da cartilha como convivência, higiene, ambientes verdes, os 8 erres e lixo. 

Vou contar um segredo: A turma da professora Marilia me fez chorar...de alegria, é claro! Ao entrar na sala de aula me deparei com um quadro cheio de desenhos lindos feitos pelos alunos e a frase escrita  bem grande: SEJA BEM VINDA, DANI! 

São detalhes miúdos que fazem a diferença em nossa vida, deixam marcas felizes e pessoas inesquecíveis. 

Gratidão a todos da escola Beatriz Junqueira. São especiais. 

Danielle Terra, educadora ambiental do projeto Escola Ativa. 







03/06/2013

Primeiro dia do projeto Escola Ativa em Jacareí


Diário de Bordo

Olá amigos do projeto Escola Ativa!

Conhecemos hoje mais uma esola modelo: Escola Municipal Beatriz Junqueira, em Jacareí - SP. 

Iniciamos o dia bem cedo com a presença dos educadores da escola para o mini-curso de "Agente multiplicador para a educação ambiental". Foram 8 horas de muito bate papo, dinâmicas e troca de experiências. 

Para recaptular, nosso primeira etapa foi em Três Rios, na escola Américo Silva. A partir de hoje, iniciamos a segunda etapa do projeto em Jacareí, nos próximos meses ainda iremos para mais duas cidades da Bahia. 

Chegamos bem cedo para conhecer a escola, a diretora Erica (gente fina de mais da conta!), os professores e a turma que participaria do curso. Ficamos impressionados porque a escola simplesmente parou para que todos os professores participassem do curso. Quanta responsabilidade para nós Escola Ativa! 

Iciamos com as apresentações, dinâmicas divertidas para falar de coisa séria. Passamos por todos os temas e atividades propostas nas cartilhas Escola Ativa como ferramenta para a inserção da educação ambiental na comunidade escolar. 

Todos participaram, trocaram ideias, falaram de suas experiências e questionaram as propostas do projeto. 

A escola foi extramamente receptiva mostrou se tratar de um ambiente muito propoício para desenvolvimento do projeto. Possui uma horta/pomar enorme, que será, nos próximos dias, uma fonte para se desenvlver as atividades com alunos. 

Como normalmente acontece o municópio não possui coleta seletiva, e por isso propomos à escola alternativas para driblar este problema fazendo sua parte, como praticar a compostagem e destinar os demais tipos de lixo aos pais de alunos que fazem da reciclagem uma fonte de renda. Combinamos durante o curso que iniciaríamos este processo. O papel é reaproveitado o máximo possível. Combinamos também encaminha-lo às associações que reciclam pepel.

Bom pessoal, nossa passagem pela escola Beatriz Junqueira está apenas começando. Amanhã iniciaremos a inserção da educação ambiental na prática com as crianças em sala de aula. 

Para saber como foi é só acessar o blog Escola Ativa. 

Abraço a todos. 

Danielle Terra, educadora ambiental do prjeto Escola Ativa

 

 

 







24/05/2013

Diário de Bordo Escola Ativa em Três Rios - Quinto dia




Olá pessoal!

Encerramos hoje, sexta – feira, as vivências em educação ambiental, do projeto na escola Américo Silva. Mas, ainda temos atividades no sábado e domingo.

O dia hoje, foi bem corrido e emocionante. Para começar ganhei uma carona de uma professora muito maluquinha (Tia Ju). Ao chegarmos na escola, a criançada já estava na sala contando os minutos e super curiosas, perguntando quais seriam as atividades do dia. Assim é muito bom, né?

Hoje, trabalhamos os temas 8 erres e ambientes verdes. Iniciamos recordando os 8 erres (Reutilizar, Reciclar, Reduzir, Repensar, Respeitar, Responsabilizar-se, Repassar e Reparar). Estava tudo na pontinha da língua dessa meninada esperta!

Depois fomos para o pátio, onde identificamos algumas espécies florísticas do ambiente. Lá estava a maravilhosa “Umbaúba”. Essa escola é tão especial que foi contemplada com Umbaúbas lindas numa pequena área verde. Nasceram lá, sozinhas!

A Umbaúba é uma árvore característica da mata atlântica e bastante popular. Seus frutos alimentam mamíferos, insetos, pássaros. As preguiças e formigas são suas fãs. A preguiça adora se alimentar de seus frutos e as formigas se escondem no oco de seus troncos. Por isso, o nome Umbaúba, quem vem do tupi ãba'ib, que significa “árvore oca”. Falamos também de seu uso na medicina popular. Já foi provado cientificamente, suas propriedades terapêuticas para pressão arterial, é diurética e anti-inflamatória. Olha quanta coisa bacana temos para aprender com as árvores!

Logo, avistamos umas bananeiras no barranco atrás da escola. Nos chamou a atenção, pois não é indicado o plantio de bananeiras em locais propícios a deslizamentos, como barrancos e morros. As bananeiras contribuem muito para erosões.

Para fechar, aprendemos que cada plantinha, cada coisinha existente na natureza tem sua função. Nada existe por acaso, ou está ali à-toa. Nos atentamos para sua perfeição e sabedoria. Devemos a mãe natureza, todo o nosso respeito e contemplação, não é mesmo?

Partindo deste ponto, reutilizamos mais algumas latinhas para o plantio de sementes. Tia Ju e eu conseguimos uma terra com bastante matéria orgânica (aproveitamos a deixa para falarmos sobre os tipos de terra e matéria orgânica), para plantarmos sementes de girassol. Tia Ju escolheu as sementes de girassol para trabalhar unidades de medida. Olha que espertinha! Seus alunos acompanharão o crescimento da planta medindo-a durante seu desenvolvimento.

Aprendemos muito sobre o girassol, como por exemplo, que tem sido muito utilizado como biodiesel, sempre foi usado como óleo de cozinha, suas sementes alimentam vários animais e nós, humanos. Além dos mitos, como ele ser um dos símbolos da páscoa, da sorte e da prosperidade. Sem contar que é uma flor lida e que vive acompanhando o sol.Tá bom ou querem mais?

Fizemos vasinhos lindos com a latinha para a semente de girassol. Agora é só aguardar os primeiros botos surgirem da terra.

Fomos para sala de aula, onde mais uma vez revelaram-se grandes artistas. Desenharam a Umbaúba!

Depois de um pouquinho de bate papo, recebemos na sala a diretora Virgínia. Simpática como ela só, me presenteou em nome da escola, com um pacotinho lindo de bala, uma sacola ecológica com o nome da escola e um bilhetinho. A emoção foi demais!

Nem precisava dessa atitude para que eu sentisse o carinho de todos da escola Américo Silva. Gostaria de ter mais contato com todos os professores, mas nosso tempo é curto pois, mais cidades aguardam o projeto. É impressionante como em tão pouco tempo, nós adquirimos laços carinhosos e sadios. Bom dar valor nas coisas simples. São elas que realmente fazem a diferença. Despedi-me da escola com abraços sinceros de todos.

Crianças. Adorei vocês. Virgínia, Tia Ju, Janaína, Marinete, a moçada da cantina (que comidinha gostosa, hein!).

Para todos deixo minha gratidão em nome do Instituto Ativa, Conecte e LataPack.

Amanhã tem mais atividades com o projeto Escola Ativa, onde a turma da tia Ju apresentará os trabalhos realizados na semana do projeto.

Hoje fico por aqui.

Grande abraço a Escola Américo Silva.

Danielle Terra, educadora ambiental do projeto Escola Ativa
 


 







23/05/2013

Diário de Bordo do projeto Escola Ativa em Três Rios (RJ) - Quarto dia




Hoje falamos dos temas Higiene, Convivência e aproveitamos o tempo para reutilizar mais latinhas de alumínio. 
 
Para aprender descontraindo, assistimos  o vídeo “Morte e vida sem ver água”, em que um calango muito bonitinho faz o que pode para sobreviver na seca. 
 
Batemos um papo sobre a higiene na escola e relembramos as dicas que Flora nos dá na Cartilha do Aluno.  Estava tudo na ponta da Língua!
 
Ao introduzir o tema Convivência, fizemos a dinâmica “Todo mundo é diferente”. As crianças receberam uma folha em branco e um lápis. De olhos fechados, desenharam uma pessoa, seguindo as características fornecidas pelo educador. Quando terminaram, cada um mostrou seu desenho ao colega. Concluíram que mesmo recebendo a mesma orientação para desenhar (cabeça, dois olhos, boca, tronco...), os desenhos saíram diferentes. Com base nesse conceito, conversamos sobre as diferentes culturas, raças, etnias e opiniões. A lei é sempre respeitar o outro que sempre será diferente de você. 
 
Para esquentar o clima, nos divertimos com a brincadeira “Olaria do Povo”. Para isso, usamos os chocalhos feitos ontem, com latinhas e retalhos de chitão. Estão lembrados? Todos entraram na dança, inclusive tia Ju!
 
Após o intervalo pegamos firme novamente nas latinhas de alumínio. Tia Ju, nossa “Professora Modelo”, ativa e dinâmica como ela só, levou muitas ideias legais.  Fizemos flores com o corpo das latinhas e pulseiras lindas com o lacre. 
 
Além  disso tudo, escrevemos uma cartinha ao prefeito com o intuito de incentivar a implantação da coleta seletiva no município, pois os próprios alunos questionam sobre a situação de, a escola separar o lixo internamente, mas quando é recolhido pela prefeitura, é levado misturado para o lixão. A intenção é entregar uma carta em nome da escola e as cartinhas dos pequenos. Vamos torcer para chegar logo a tão esperada coleta seletiva, e fazer valer mais a pena a separação do lixo na escola e nas casas. Certo? 
 
Por hoje é só, pessoal. 
 
E fica a dica: “Do ponto de vista do planeta, não existe jogar lixo fora, porque não existe fora.”
 
Um abraço. 
 
Danielle Terra, educadora ambiental do projeto Escola Ativa. 
 






22/05/2013

Diário de Bordo: Escola Ativa em Três Rios (RJ) - Terceiro dia




Mais um dia de muita diversão e aprendizado na escola Américo Silva, em Três Rios, com a turma do 4º ano, liderada para Tia Jucimere!

Hoje trabalhamos com os dois primeiros temas que a personagem Flora, nos fala na Cartilha do Aluno: Água e Lixo!

Introdução do tema Água (das 13h ás 15:30h)

Iniciamos o dia com um vídeo bem legal, em que animais nos dão dicas de como agir a favor da sustentabilidade. Após o vídeo seguimos com a dinâmica Água de Beber, que nos alerta sobre o falso mito da abundância da água, em que nos mostra de forma bem prática a quantidade de água doce disponível para consumo da população.

Depois de um papo cabeça sobre o assunto, fomos para o pátio da escola e iniciamos a atividade “Biomapa das águas de Três Rios”. Na cartolina, cada criança pintou os três rios que dão nome ao município (Piabinha, Paraibuna e Paraíba do Sul). Os pequenos se revelaram artistas muito criativos.

Voltamos para a sala de aula, nos aconchegamos e finalizamos o tema Água!

Introdução do tema Lixo (15:45h às 17h)

Em sala de aula, iniciamos com o vídeo “Um plano para salvar o planeta”, em que a turma da Mônica de Maurício de Souza se baseia nos três erres (Reutilizar, Reciclar e Reduzir) para salvar nosso planeta Terra.

Terminado a vídeo até Marinete, vice diretora da escola entrou na dança. Brincamos de Eco-Repóter! Escolhemos 10 questões sobre a relação da escola com o lixo e alunos sorteados fizeram as perguntas a nossa ilustre convidada.  Marinete se saiu muito bem e respondeu direitinho.

Vimos que a escola contribui muito para a melhoria do meio ambiente como, usar o espaço da escola como Eco-Ponto de óleo e pilhas, o lixo orgânico é reservado a um senhor que alimenta seus porcos, reaproveitam  papel, economizam água na cozinha, as torneiras são todas bem fechadas e sem vazamentos. Mas sempre podemos melhorar, não é mesmo? Após responder as perguntas dos alunos, Marinete reconheceu que ainda há muito por fazer, como por exemplo,  reaproveitar a água da chuva para lavar o chão e aguar plantas, tentar parceria para planar um espaço verde, com terra fértil situado atrás da escola para fazer uma horta e muito mais!

Para fechar o dia com chave de ouro,  nós fizemos a reutilização de latinhas de alumínio para criar chocalhos e sair tocando e cantando por essas bandas e caminhos! Usamos latinhas de refrigerante e suco, retalhos de chitão e montinhos de grãos. Os chocalhos ficaram lindos! Combinamos de amanhã, usa-los para mais uma dinâmica divertida.

PS: Muitas coisas tem me chamado  a atenção na Escola Américo Silva. É uma escola bem simples, de gente dedicada. Com poucos recursos fazem muito. A professora Jucimere, dispensa comentários. Fala verdade, Ju! Cê se alimenta com pilha, né? Mas uma das coisas que gostaria de comentar é sobre a separação do lixo que iniciaram lá.

Soube que faziam a separação do lixo em latas coloridas criadas com latões de tintas, pintadas pelas professoras e alunos. Separavam o lixo direitinho, mas quando levavam o lixo para fora, o caminhão juntava tudo em um só canto e jogava no aterro sem nenhuma seleção. Vendo isso, os idealizadores desistiram.

É uma pena situações assim. Mas reanimei a turma! Sugeri reativar a separação do lixo por cores. Mesmo não havendo coleta seletiva no município estão ensinando aos alunos o correto. Ainda assim estão contribuindo para melhores condutas. Só não pode desistir.

Hoje fico por aqui, pessoal. Amanhã tem mais Escola Ativa em Três Rios.

Danielle Terra, educadora ambiental do Escola Ativa.